Uma errata do JP

Em meio à turbulência judicial em que vive, Lúcio Flávio Pinto não descuida da qualidade de seu jornalismo, como deve ser a tarefa do jornalista que preza a sua profissão. Ele nos pede a publicação desta nota e o atendemos. Trata-se da correção em uma das matérias da edição do Jornal Pessoal que já está nas bancas:

O deputado federal Nilson Pinto de Oliveira era secretário Especial de Promoção Social e não secretário executivo de Educação, que está a ele subordinada e que constitui sua principal jurisdição. O secretário de Educação é Cláudio Ribeiro, que continua no cargo.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em O que Lúcio nos diz

Manifeste solidariedade

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s