Há 25 anos…

Lúcio Flávio em caricatura de Luiz Pinto

“Tive que aprender correndo atrás dos fatos, que despistavam o acompanhamento na tentativa de fuga. A ação dos homens que de fato mandavam nos impunha um destino manifesto, o mesmo imposto a outros povos: ser a nova colônia de matérias primas e de bens eletrointensivos. De lá para cá, minha luta em sido contra esse roteiro escrito em estrelas de néon. Não ganhei, mas lutei. Em alguns momentos me foi permitido travar o bom combate. Em outros foi pura ignomínia.”

Lúcio Flávio Pinto

Dossiê Jornal Pessoal nº 4

***

O jornalista paraense Lúcio Flávio Pinto iniciou em 2012 uma série de dossiês com marca do Jornal Pessoal, que chega à quarta edição com o título “Uma voz amazônica há 25 anos”. Trata-se, claro, de um número dedicado aos 25 anos de criação do JP, publicação editada por ele – o único redator – e por seu irmão, o artista gráfico Luiz Pinto, que também assina as charges que ilustram a publicação.

É um documento que, em 72 páginas, traz uma compilação de artigos e notas publicados no JP ao longo do tempo, matérias sobre ele escritas por profissionais de outros órgãos de imprensa, incluindo entrevistas concedidas a colegas brasileiros e estrangeiros. Assim, Lúcio Flávio dá ao leitor a oportunidade de conhecer uma experiência singular de um jornalista em sua luta pela defesa do direito à informação em uma região onde ainda subsiste o coronelismo de asfalto. O jornalista parte do particular, a efeméride, e vai ao global de uma história da imprensa na Amazônia brasileira.

O JP foi criado sob inspiração do I. F. Stone’s Weekly, idealizado pelo jornalista investigativo norte-americano Isidor Feinstein Stone na década de 1950. Com esse periódico, Stone combateu o macarthismo e, depois, a Guerra do Vietnã, tornando-se uma voz incômoda e influente sobre a opinião pública. Lúcio Flávio narra, ao longo do dossiê, que começou a ler os textos de Stone antes mesmo de se tornar jornalista e que, em sua atividade profissional, criou diversos periódicos, como o semanário Bandeira 3, mas foi com o Jornal Pessoal, em 1987, que aquela referência se tornou explícita.

O leitor vai acompanhar, no dossiê, que as várias comemorações feitas em torno do aniversário do JP trouxeram o espanto do próprio jornalista diante da resistência de sua publicação: aos 17, aos 18, aos 19, aos 25 anos. E assinalou em 2006: “Com esta edição, o Jornal Pessoal completa 19 anos de vida. O número não é redondo, mas a data tem um significado especial: este jornal se tornou mais velho do que a publicação na qual se inspirou, de longe o melhor jornal verdadeiramente alternativo que já circulou. O I. F. Stone’s Weekly começou em 1953, em plena guerra fria e de macarthismo, e terminou em dezembro de 1971, sob o governo Nixon, sobrevivente da época anterior”.

Lúcio Flávio, a partir de sua experiência de 46 anos como jornalista, faz uma panorâmica sobre a imprensa brasileira e seus personagens; analisa o tema da necessidade ou não de diploma para o exercício da profissão de jornalista; aborda o jornalismo no Pará, entre outros temas. E dá ao leitor, ainda, motivos para o riso, como os erros nos jornais, selecionando algumas erratas impagáveis da Folha de São Paulo.

E a última palavra não é a de Lúcio Flávio, mas do Luiz Pinto. Trocando a imagem pela palavra, o editor de arte narra, de forma bastante humorada no texto “Dois de nós”, como funciona o trabalho ao lado de seu irmão. Mas aí é preciso ler para entender por onde passa essa história.

O dossiê nº 4 já está nas bancas a R$ 12.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em O que Lúcio nos diz

2 Respostas para “Há 25 anos…

  1. Never mind, I’ve found the answer, even though it’s totally not obvious.There is no ‘INFO’ tab on my Page.It’s another “LIKES” area.Just under Timelines image, there is a area for Photos, Likes and Maps.These Likes are for people that like your page.Underneath the “Recent posts by others” is a box called &#hK61;LI2ES”.T8is is where you find the pages that your page has Liked.So, two areas for Likes for different reasons.Hope this helps someone else.B.

  2. Sônia Blanco

    Lúcio a sua luta contínua em defesa da Amazônia e da verdade nos enche de orgulho e honra de sermos brasileiros.Um grande abraço.

Manifeste solidariedade

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s