A moção de solidariedade do Fórum Nacional de Reforma Urbana

O Fórum Nacional de Reforma Urbana (FNRU), em encontro nacional realizado em março, em São Paulo, aprovou moção de apoio ao jornalista Lúcio Flávio Pinto. Ao destacar as denúncias que o jornalista faz, em seu Jornal Pessoal, sobre os abusos do poder, a dilapidação do patrimônio público, o desrepeito aos direitos humanos, entre outros assuntos, o FNRU ressalta o papel da informação pública prestada pelo jornalista como um alerta aos movimentos sociais e às autoridades da Amazônia, conclamando-os à ação.

Leia a seguir o conteúdo integral da moção:

MOÇÃO DE SOLIDARIEDADE AO JORNALISTA PARAENSE LUCIO FLAVIO PINTO.
Nós, organizações do movimento popular que congregam o FORUM NACIONAL DE REFORMA URBANA presentes no Encontro Nacional de Reforma Urbana: desenvolvimento urbano com igualdade social, realizado na cidade de São Paulo, nos dias 15, 16 e 17 de março de 2012, vimos manifestar nossa solidariedade e nosso apoio amplo geral e irrestrito ao companheiro jornalista do Pará, LUCIO FLAVIO PINTO na sua luta corajosa, de resistência contra os ataques que sofre na Justiça do Pará, e até fisicamente dos inimigos de seu combativo JORNAL PESSOAL; um jornal, companheiros, que é perseguido pelos poderosos do PARÁ que não gostam de ouvir a verdade; um jornal que denuncia latifundiários, políticos e empresários e funcionários corruptos, crimes envolvendo lideranças sindicais e advogados de posseiros pobres e militantes da Igreja, como foi o caso do companheiro PAULO FONTELES DE LIMA e da irmã DOROTY STANG, e ao denunciar também os bandidos de toga do TRIBUNAL DE “JUSTIÇA” DO PARÁ, faz um grande bem à nossa nação, pois contribui na sua parte a INFORMAR E ALERTAR AS AUTORIDADES E O PRÓPRIO MOVIMENTO SOCIAL de modo a reagirem a tempo de conter o avanço da bandidagem, das injustiças sociais e a sangria e dilapidação do patrimônio cultural e econômico dos paraenses e amazônidas. O JORNAL PESSOAL ao denunciar também O PREFEITO DUCIOMAR COSTA E A CAMARA MUNICIPAL DE BELÉM QUE NÃO RESPEITAM O ESTATUTO DA CIDADE E ATÉ HOJE NÃO REALIZOU AUDIÊNCIAS PUBLICAS PARA DISCUTIR O PLANO DIRETOR DA CIDADE é um grito importante para fortalecer o movimento social e assegurar as nossas conquistas na LUTA PELA REFORMA URBANA.

O seu grito é também o nosso grito contra a CRIMINALIZAÇÃO E A JURIDIALIZAÇÃO DOS MOVIMENTOS SOCIAIS E PELO DIREITO À CIDADE.
Queremos o jornalista livre, seu Jornal nas bancas e todos os 33 processos judiciais contra ele no arquivo morto, e todos os bandidos de toga destes pais na cadeia.
Queremos as nossas lideranças livres, todos os processos arquivados e o fim da perseguição às rádios comunitárias.
A luta pela liberdade de pensamento e de expressão é também uma luta política. É também uma luta nossa .
Pelas liberdades democráticas! E pelo direito à cidade.

Veja aqui todas as moções aprovadas.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Ação coletiva

Manifeste solidariedade

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s