Folha de São Paulo: juiz reconhece não ter lido os autos para condenar jornalista

Publicado na Folha de São Paulo hoje, 6/03.

Juiz do PA usa rede social para atacar jornalista

Magistrado diz que foi ‘satanizado’ por editor


AGUIRRE TALENTO
DE BELÉM

Um juiz que condenou um editor de jornal do Pará a pagar indenização a um empresário usou o Facebook para atacar o próprio jornalista.

Titular da 1ª Vara Cível de Belém, Amilcar Guimarães, 50, escreveu na rede social ter pensado em “dar sopapos” no jornalista Lúcio Flávio Pinto, 62, a quem chamou de “pateta” e “canalha”.

“Pensei em dar-lhe uns sopapos, mas não sei brigar fisicamente; pensei em processá-lo judicialmente, mas não confio na Justiça”, disse.

À Folha Guimarães confirmou a autoria das mensagens -disse tê-las escrito como forma de “protestar”. “Fui satanizado [por Flávio Pinto].”

Em 2005, o juiz condenou o jornalista a pagar R$ 8.000 ao empresário Cecílio do Rego Almeida como indenização por danos morais.

O motivo da condenação foi reportagem do “Jornal Pessoal”, mantido há 25 anos por Flávio Pinto, que citou Almeida, fundador do grupo C.R. Almeida, como “pirata fundiário”, acusando-o de grilagem (apropriação ilegal) de terras na Amazônia.

Flávio Pinto é crítico do Judiciário paraense e questiona o fato de o juiz ter dado sentença ao processo, de 400 páginas, em um final de semana, quando substituía o juiz responsável.

Guimarães reconheceu à Folha não ter lido todos os autos. “O que é que o juiz precisa além de ler a reportagem?”, questionou.

No Facebook, o juiz pede que seja denunciado ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça) para ser aposentado compulsoriamente. “Não seria punição, seria um prêmio.”

O Tribunal de Justiça do Pará disse que considera as declarações do juiz de caráter pessoal, e que, por isso, não iria comentá-las.

Anúncios

12 Comentários

Arquivado em Dizem por aí

12 Respostas para “Folha de São Paulo: juiz reconhece não ter lido os autos para condenar jornalista

  1. cassia

    Vergonha ter esse tipo de gente na nossa dita “JUSTIÇA”

  2. Lamento que alguns magistrados do Pará tomem medidas equivocadas (para dizer o mínimo) e que contribuem para colocar em dúvida a lisura do Judiciário Paraense

  3. HAROLDO NASCIMENTO CONDE

    QUE VERGONHA PARA O TRIBUNAL DO ESTADO DO PARÁ, EM TER UM JUIZ DESTA NATUREZA, SEM NENHUM ESCRÚPULO, O MESMO NÃO ERA PARA SER APOSENTADO E SIM PRESO E OAB CASSAR SUA CARTEIRA CASO O MESMO TENHA PASSADO NA ORDEM, COISA QUE NÃO ACREDITO…

  4. Meu nome é Osvaldo Aires e não conheço na minha luta contra esses bandidos aqui relatados nenhum juiz dignos todos são pilantras inclusive as juízas. Que me processem seus bando de bandidos cornos. Chega de esses merdas condenarem pessoas direitas, querem fazer justiça? Condenem então a suas mães por criarem seus filhos da p* no mínimo covardes.

    http://cinenegocioseimoveis.blogspot.com/2012/03/ordem-dos-advogados-do-brasil-seccional.html#!/2012/03/ordem-dos-advogados-do-brasil-seccional.html

    Vamos à luta
    Osvaldo Aires
    piconsultoria@hotmail.com

  5. A democracia é um processo que se estabelece conforme o cidadão exerce seus direitos e seus deveres de fato. Cobrar a transparência do poder público, como a prestação de contas dor órgãos, e uma justiça eficaz é o que a sociedade mobilizada precisa fazer.
    O Estado Democrático de fato e de direito é um exercer de direitos e deveres, e de inovação dele mesmo. Também de denúncia e crítica, o que Lúcio Flávio faz e está, claro com toda a razão de fazê-lo.
    Lembrando que viemos de uma cultura coronelista, ou seja nem sempre a “culpa” da ditadura que atribuímos aos militares tem raízes mais remotas num passado de coronéis e capitães. E isso se perpetua como cultura brasileira, de fato, e por vezes de direito.

    • Melhorando: Lembrando que viemos de uma cultura coronelista, ou seja nem sempre a “culpa” da ditadura atribuída aos militares, na verdade tem raízes mais remotas num passado de coronéis e capitães. E isso se perpetua como cultura brasileira, de fato, e por vezes de direito.
      Em Belém, o processo de inventário do meu pai, iria parar no arquivo, sem contudo ter havido se quer “uma” audiência. Cheguei a tempo de evitar que isso ocorresse. Mas ele continua parado. Estou no Rio de Janeiro, mas estou de olho. Okay!
      Lúcio Flávio força! Somos muitos cansados de impunidades!

  6. Pingback: Juiz não leu os autos para favorecer um pirata fundiario « andradetalis

  7. Fatima Aragao

    Inacreditavel e inaceitavel, VALHA-NOS QUEM?

  8. a injustiça com tinua ate quando

  9. NO PARÁ PROVINCIANO, A DITADURA AINDA NÃO ACABOU. AGORA NÃO PRATICADA POR MILITARES, MAS POR JUÍZES QUE DEVERIAM SER DE DIREITO. GRILEIROS VAGABUNDOS, SUMAM DA AMAZÔNIA. VIVA A LIBERDADE DE EXPRESSÃO!

  10. Absoluto

    ESSE TJ-PA, É UMA VERGONHA INTERNACIONAL!!!

  11. NO PARÁ PROVINCIANO, A DITADURA AINDA NÃO ACABOU. AGORA NÃO PRATICADA POR MILITARES, MAS POR JUÍZES QUE DEVERIAM SER DE DIREITO. GRILEIROS VAGABUNDOS, SUMAM DA AMAZÔNIA. VIVA A LIBERDADE DE EXPRESSÃO!

Manifeste solidariedade

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s