Continuam as declarações de apoio a Lúcio Flávio Pinto

No decorrer de toda esta quinta-feira, 15, blogs e websites especializados continuaram a manifestar apoio a Lúcio Flávio Pinto.

Inspirada pelo depoimento de Ruth Rendeiro, Eva Maués falou em seu blog sobre o movimento e destacou a importância de Lúcio para o jornalismo na Amazônia e por suas qualidades humanas.

“A iniciativa de apoio a Lúcio deve ser mais que valorizada, pois é a validação de tudo o que Lúcio representa. Sua luta é digna, é justa. Sua voz não pode ser calada. Lúcio defende com propriedade a Amazônia e não podemos deixar sua voz calar-se diante de tudo o que denuncia quando tantos preferem não falar”, defendeu Eva, que foi aluna de Lúcio durante o curso de Jornalismo da Universidade Federal do Pará.

O blog do Miro ressaltou a condenação do jornalista e a campanha para angariar fundos, replicando as informações veiculadas  ontem pela Revista Fórum.

Outro blog solidário à captação dos recursos necessários à indenização foi o Flanar, que também criou um link  permanente com a arte criada por Luiz Pinto para a comercialização de camisas.

“Lúcio Flávio Pinto merece o reconhecimento de todos aqueles que vivem na Amazônia. Ele é o verdadeiro curupira, o ser mitológico que defende a floresta. Nós, amazônidas, nossos filhos e netos teremos muito a agradecer-lhe, se esta luta não for em vão. Para que ela não seja debalde, precisamos nos mobilizar. Poucos têm a força hercúlea que este homem, de físico mirrado, demonstra ter na busca e demonstração da verdade que todos precisamos conhecer”, divulgou o blog.

Hiroshi Bógea também apresentou o movimento Somos Todos Lúcio Flávio Pinto, convidando os leitores a fazerem doações à campanha. Para ele, “a rede de solidariedade em torno de Lúcio, ampliada em diversas partes do país, é o reconhecimento à seriedade e paixão com que ele defende os interesses da Amazônia, pautando seu jornalismo dentro da ética, da verdade e da determinação”.

Corrêa Neto, do Amapá, veiculou extensa reportagem sobre a condenação do jornalista. Assinado por Raul Bastos, o texto destaca o grandioso esquema de grilagem de terras públicas na Amazônia, protagonizado por Cecílio do Rego Almeida e denunciado por Lúcio.

“Lúcio Flávio Pinto é um jornalista de Belém do Pará que há quase vinte anos edita uma publicação chamada Jornal Pessoal. É um profissional excepcional e fonte obrigatória quando for ser escrita a verdadeira história da região, dos anos 70 para cá”, destaca a matéria logo no início.

O professor Fernando Massote postou em seu blog o artigo “Censura à imprensa, o caso Lúcio Flávio”, de autoria de José de S. Castro, no qual ganha destaque a perseguição ao jornalista nos últimos 20 anos por grupos de poder locais.

Os apelos em busca de apoio feitos por Ricardo Kotscho e Raul Bastos também foram reproduzidos por Luis Nassif. No dia 15, o Knight Center for Journalism in the Americas, da Universidade do Texas, também publicou sobre o caso.

Diversos políticos, de diferentes partidos, e outros blogs também manifestaram apoio, veiculando notícias sobre a condenação do jornalista e as formas de ajudá-lo a custear a sentença.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Dizem por aí

Manifeste solidariedade

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s